Sonhos, beleza, sucesso e a fé dos legítimos guerreiros- Por José Luiz Tejon Megido

7e194_banner_man_sunrise_right_1120x550

Há alguns anos tive o prazer de ler um livro de José Luiz Tejon: “O Vôo do Cisne”:

Depois de sofrer um  grave acidente  aos 4 anos ,ficou  entre a vida e morte, e com graves queimaduras por todo corpo:  com o rosto desfigurado…Tejon ,passou por várias cirurgias  e uma boa parte da  existência internado…

Fiquei emocionada com a  história , porque  normalmente nos preocupamos com tão pouco: perdemos tempo observando “a grama verde do vizinho” e “esquecemos” de viver a própria realidade: erguendo muralhas invisíveis que nos impedem de olhar além…buscamos a perfeição do corpo, mas  esquecemos do ser que habita nele…e continuamos buscando,errando,e as vezes tentando encontrar a felicidade dentro de alguma “formula estética”, mesmo sabendo que o” verdadeiro tesouro”, “o pote no final do arco-iris” , vem de dentro! e isso faz toda diferença!

As palavras, sejam escritas ou faladas, podem nos trazer a tona, como um novo sopro  vida, acalentar e …fazer pensar…transformar…

Sinto essa força nos textos do Tejon e fiquei muito feliz em contar com sua colaboração no blog!E também agradecida com toda, generosidade,atenção e gentileza.

 

Simone Fonseca

 

José Luiz Tejon Megido : é mestre em arte e cultura pelo Mackenzie, Dr© em Pedagogia da Superação pela UDE/Uruguai; Jornalista e publicitário formado pela Casper Líbero. Administrador com ênfase em marketing, com especializações na Pace University/EUA, Harvard/EUA, e MIT/EUA. Em liderança tem especialização no INSEAD/França. Considerado um dos maiores palestrantes nas áreas da gestão de vendas, marketing, agronegócio, liderança, motivação e superação.

size_960_16_9_jose-luiz-tejon

 

Sonhos, beleza, sucesso e a fé dos legítimos guerreiros

 

Por José Luiz Tejon Megido

 

Todos nós temos sonhos e aspirações, porque isso faz parte da condição humana. Queremos ganhar dinheiro, adquirir patrimônios, ter grandes carreiras, obter reconhecimento e fama, levar uma vida feliz, com saúde, beleza e sucesso. Esperamos ter nossos sonhos realizados, receber amor e que tudo dê certo. Desejamos “chegar lá”, seja qual for o “lá” pessoal de cada um.

 

Desejos justos, pensamentos humanos dignos, vontades éticas e estéticas de progresso em vida – afinal, nós merecemos, nós podemos.

 

E ao mesmo tempo em que temos tantos desejos, “tudo seria fácil se não fossem as dificuldades”, escreveu o famoso chargista Barão de Itararé. Sim, claro,a saga humana na Terra é plena de sonhos, mas os sonhos não são fáceis, ou melhor, não são tão fáceis assim. Eles não se realizam da noite para o dia ou num passe de mágica, mas podem ser alcançados se compreendermos, o quanto antes, os segredos da formação dos legítimos guerreiros, dos conquistadores.

 

Legítimos guerreiros aprendem a não confundir sonhos com ilusões. Aí residem a traição e a perdição de muitos.

 

Os povos que obtiveram grandes êxitos nas guerras no passado mais remoto foram aqueles que primeiro aprenderam a lutar em grupo.Não individualmente, mas formando um conjunto. A disciplina da equipe elevava o poder médio. Os fracos ficavam mais fortes, e os menos vocacionados para as batalhas tinham seus pontos fragilizados minimizados

 

Buscamos os macrosseres, mas não somos chamados a prestar tenção nos humildes, simples e comuns, nas milhões de pessoas anônimas de todos os dias, e se não fossem elas, jamais existiria nenhum superser. E, ainda mais, não fosse o domínio das necessidades mínimas dentro daqueles que idolatramos como os superseres, os camaradas de alta performance jamais existiriam.

 

A força do grupo, o aprender a lutar juntos, possibilitava chances maiores para os grandes e natos guerreiros sobressaírem, bem como o talento exponencial os melhores capacitava os menos dotados para performances superiores. Ah,sim, o poder do conjunto amplifica os fortes e dá poder aos medianos.

 

Sabedoria significa reunir estratégias para minimizar os efeitos das incertezas e do acaso.

 

Guerreiros sábios dedicam fé e reflexões ao mundo das incertezas. E é importante também deixar claro o que entendo por fé: fé significa ausência de dúvida. E isso serve tanto para o bem quanto para o mal. E, na nossa vida cotidiana, são representadas por microescolhas, ínfimas ações, segundos e centímetros que escrevem e reescrevem nossa existência.

Anúncios